sábado, 15 de novembro de 2008

Festa de 2ª

Como todos ficaram sabendo por meio de nossa crítica esportiva (ou melhor, futebolística mesmo), o Corinthians, time do manto sagrado do Tatuapé, sagrou-se, na última semana, campeão brasileiro... da série B (popular 2ª divisão), após derrotar o Criciúma por 2 a 0.
Desde então, o clima no Parque São Jorge é de alegria que chega a fazer qualquer um transcender. Este júbilo é tão intenso que, inclusive, no próximo dia 22 irá rolar uma festa de arromba, com direito a micareta, open bar e o que vier.
Agora, tentemos ver o outro lado da moeda: a comemoração foi extremamente válida, como desabafo, mas há limites. Não desmerecendo os outros 19 clubes que participaram da série B, mas o Corinthians fez, simplesmente, seu dever de casa ao ser campeão - principalmente pelos investimentos feitos no elenco, ao partir do princípio de que o orçamento corintiano era, em média, 10 vezes maior do que o dos outros times -... a vaga, esta sim, era obrigação moral tê-la conseguido.
Pero (meu portunhol é pífio) boa parte da imprensa futebolística tratou - e ainda trata - o título como o "acontecimento do ano", como se tivesse sido mais importante do que, por exemplo, a eleição de Barack Obama... e, coincidência ou não, os índices de audiência vão de vento em popa, obrigado.
Mais alguns pitacos: há muita coisa a ser melhorada no Corinthians - não é só dentro das quatro linhas -, se o time paulistano quiser obter bons resultados em 2009... além disso, como já disseram (ou cantaram, como você preferir) os caras do Los Hermanos, "todo carnaval tem seu fim".
Ponderação não faz mal a ninguém, não é? Uma coisa é tirar um piano das costas; outra coisa é festejar por algo que era para ter sido obrigatório... isso lembra o clássico fato do garoto que ganha algum presente dos pais por ter sido aprovado em mais um ano letivo.

Um comentário:

Kiimiii *_* disse...

Gostei muito do seu blog, viu!
Continue postando!
^^

Um beijo! =**